Página principal

De Engfis


Click for this page in English


Tabela de conteúdo

Engenharia Física na UFRGS

O curso de Engenharia Física na UFRGS é uma iniciativa conjunta do Instituto de Física e da Escola de Engenharia. A primeira turma ingressou em 2010. Acompanhe a página do Centro dos Estudantes de Engenharia Física.

Comissão de Graduação

A COMGRAD do Curso é formada por:

  • Prof. Marcelo Barbalho Pereira (Departamento de Física) (Coordenador)
  • Profa. Vanessa Pasa Dutra (Departamento de Engenharia Civil) (Coordenadora Substituta)
  • Profa. Liane Roldo (Departamento de Engenharia dos Materiais)
  • Prof. Cristiano Krug (Departamento de Física)
  • Prof. Renato Cataluña Veses (Departamento de Físico-Química)
  • Cássio Kirch (Representante Discente)

Entre em contato por e-mail.

O que é Engenharia Física?

Engenharia Física é a aplicação da Física Moderna na Engenharia de inovações tecnológicas. É uma conexão entre Ciência e os ramos tradicionais de Engenharia.

A Engenharia Física, mesmo não constituindo um dos ramos tradicionais da Engenharia, existe pelo menos desde 1924, na University of Oklahoma. Atualmente, o curso é oferecido por universidades como Cornell, Princeton, Stanford e Harvard -- veja o ranking da U.S. News & World Report. Além dos EUA, a Engenharia Física é oferecida como curso de graduação em países como Alemanha, Canadá, França e Japão. No Brasil, o Curso de Graduação em Engenharia Física existe desde 2000, por iniciativa do Departamento de Física da Universidade Federal de São Carlos.

Internacionalmente, engenheiras e engenheiros dessa modalidade trabalham em empresas de informática, telecomunicações, energia, medicina diagnóstica, automação e nos setores aeroespacial e automotivo, entre muitos outros. Também atuam em órgãos governamentais, institutos de pesquisa e instituições de ensino.

Veja a monografia que as alunas Laura Borelli, Letícia dos Santos e Maria Carolina de Oliveira, do quarto ano do curso de Psicologia da Unesp - Bauru, prepararam para a disciplina Orientação Vocacional II sob supervisão da Profa. Denise Combinato. Veja também Dez Anos de Engenharia Física no Brasil, de autoria do Prof. Claudio A. Cardoso (UFSCAR), apresentado no XXXVIII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (COBENGE 2010) e A Carreira de Engenharia Física no Brasil, de autoria do Prof. Fernando M. Araújo-Moreira (UFSCAR), apresentado no I Encontro Nacional de Física na Indústria (ENFI 2013).

Por que cursar Engenharia Física?

O novo curso vem para:

  • formar profissionais com sólidos conhecimentos conceituais e práticos em Física, Matemática, métodos computacionais e competências de Engenharia;
  • inovar em áreas como metrologia, instrumentação, tecnologia de vácuo, caracterização física de materiais, microfabricação, fotônica e semicondutores.

Engenharia Física é para quem quer dominar novas tecnologias, inventar novos produtos e processos e aprender a inovar!

Como cursar Engenharia Física na UFRGS?

O ingresso acontece a partir de 2010, através de Concurso Vestibular, segundo as normas estabelecidas pela Universidade. Para mais informações, consulte http://vestibular.ufrgs.br. O curso tem duração prevista de cinco anos.

Grade Curricular

Para visualizar o Currículo e a Grade Curricular vigentes, siga este link.

Grade curricular da Engenharia Física na UFRGS

Essas são as disciplinas criadas especificamente para o curso de Engenharia Física:

FIS01230 – Introdução à Engenharia Física – 2 CRE

Súmula: A Engenharia e a realidade social brasileira com sua diversidade. Ética profissional. Metodologia científica, metrologia, produção de textos (projetos e relatórios).

FIS01231 – Interação da Radiação com a Matéria – 4 CRE

Súmula: Interações de elétrons, íons, nêutrons e raios X e gama com a matéria, bases teóricas, tipos e características dos detectores usados nas medidas destas radiações, instrumentação, noções de proteção radiológica e uso das radiações em Medicina.

FIS01232 – Termodinâmica e Mecânica Estatística – 6 CRE

Súmula: Termodinâmica: leis da termodinâmica, transições de fase, reações químicas, potenciais termodinâmicos; Mecânica Estatística: postulados básicos da mecânica estatística, sistemas microcanônicos e canônicos, distribuição de Boltzmann, gás ideal paramagnético, função de Maxwell-Boltzmann, molécula diatômica, fenômenos de transporte (equação de Fick); Estatística Quântica: gás ideal quântico, radiação de corpo negro, estatística de Bose, cinética das transformações de fase.

FIS01234 – Instrumentação Física – 4 CRE

Súmula: Metrologia; instrumentos para medição de comprimento, temperatura, intervalo de tempo, massa e fluxo, força, tensão e corrente elétrica, campo elétrico, campo magnético; amplificadores lock-in, automação e controle PID, interfaceamento com software.

FIS01235 – Propriedades Físicas dos Materiais – 4 CRE

Súmula: Descrição e caracterização de propriedades mecânicas, térmicas, elétricas, magnéticas e ópticas dos materiais.

FIS01236 – Tecnologia de Vácuo – 2 CRE

Súmula: Teoria cinética de gases, materiais para aplicações em vácuo, bombas de vácuo, sensores de pressão, elementos de criogenia, análise de gás residual, projeto de sistemas de vácuo

FIS01238 – Técnicas de Análise de Materiais – 6 CRE

Súmula: Difração de raios X, microscopia eletrônica de varredura e de transmissão, processamento e análise de imagens, microscopia de força atômica e de tunelamento, espectroscopia de fotoelétrons.

FIS01239 – Fotônica – 4 CRE

Súmula: Descrição de sistemas ópticos básicos, geração e propagação de feixe de lasers, projeto e análise de sistemas ópticos, interferometria e espectroscopia ótica, detectores de radiação, elipsometria, sistemas ópticos no infravermelho.

FIS01240 – Física de Dispositivos Semicondutores – 4 CRE

Súmula: Estrutura de bandas de energia em cristais, nível de Fermi, dopagem, transporte de portadores de carga elétrica, junções p-n, diodos, capacitor MOS, transistores MOS de canal P e canal N, inversor CMOS, lógica digital CMOS, optoeletrônica, fotodiodos, LED, heterojunções, poços quânticos, lasers de semicondutor.

FIS01241 – Análise de Materiais com Feixes de Íons – 4 CRE

Súmula: Espectrometria de retroespalhamento Rutherford, canalização de feixes de íons, análise por detecção de recuos elásticos, análise com reações nucleares, emissão de raios X induzida com partículas.

FIS01242 – Nanoestruturas e Nanomateriais – 4 CRE

Súmula: Elementos de Física de sistemas de baixa dimensionalidade, síntese sol-gel, auto-montagem, pontos, fios e poços quânticos, caracterização de nanomateriais, aplicações de nanomateriais.

FIS01243 – Microfabricação – 4 CRE

Súmula: Difusão, oxidação, implantação iônica, litografia, desbaste e deposição com plasma, deposição física a partir de fase gasosa, deposição química a partir de fase gasosa, processos e tecnologias CMOS e Bipolar, encapsulamento e teste de dispositivos.

Contato/Local para Visitação

A visitação a laboratórios pode ser feita no Instituto de Física, que fica no Campus do Vale da UFRGS (Av. Bento Gonçalves, 9500, Bairro Agronomia, Porto Alegre). A seta no mapa (clique para uma visão ampliada) indica exatamente a entrada do prédio da secretaria. Agende sua visita com antecedência pelo e-mail engfis@if.ufrgs.br.

Mapa de localização do Instituto de Física

Outras Perguntas Frequentes

Envie suas perguntas para engfis@if.ufrgs.br e veja as respostas publicadas aqui.

  1. Qual o mercado de trabalho em Engenharia Física?
    Veja as informações em Dez Anos de Engenharia Física no Brasil, de autoria do Prof. Claudio A. Cardoso (UFSCAR), apresentado no XXXVIII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (COBENGE 2010) e A Carreira de Engenharia Física no Brasil, de autoria do Prof. Fernando M. Araújo-Moreira (UFSCAR), apresentado no I Encontro Nacional de Física na Indústria (ENFI 2013). Clique aqui e veja só o que diz o Guia do Estudante!
  2. Qual a média salarial do Engenheiro Físico?
    Conforme Dez anos de Engenharia Física no Brasil, de autoria do Prof. Claudio A. Cardoso (UFSCAR) e apresentado no XXXVIII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (COBENGE 2010), a média salarial dos Engenheiros Físicos que responderam a pesquisa (em 2010) era R$ 5.400,00 mensais.
  3. O Engenheiro Físico tem registro profissional (CREA)?
    Os profissionais formados pela UFRGS podem obter registro no CREA-RS com atribuição em "Engenharia de Controle e Automação."
  4. Quantos cursos de Engenharia Física existem no Brasil?
    Atualmente (junho de 2016), o Guia do Estudante lista apresenta as seguintes opções: Universidade Federal de São Carlos, Universidade de São Paulo, Universidade Estadual de Campinas, Universidade Federal de Goiás, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Universidade Federal da Intregração Latino-Americana, Universidade Federal do Oeste do Pará e Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

VI Simpósio Brasileiro de Engenharia Física

O VI SBEF aconteceu em Porto Alegre, de 1 a 3/11/2010, em uma iniciativa conjunta da UFRGS e da UFSCAR. Obrigado a todos os participantes!

Homepage do VI SBEF

Links

Os links a seguir (a grande maioria em inglês) foram revisados em junho de 2016 a partir do site da Universidade Federal de São Carlos, que inicia a lista.

Universidade Federal de São Carlos

Guia do Estudante

Princeton Review

McMaster University

Cornell University

Princeton University

Stanford University

Harvard University

UC Berkeley

University of Illinois at Urbana-Champaign

Ohio State University

Case Western Reserve University

University of British Columbia

University of Wisconsin-Madison

University of Wisconsin-Platteville

University of Toronto

Colorado School of Mines

Carleton University

Ankara Üniversitesi

Queen's University

University of Oklahoma

Wright State University

Mie University

Illinois State University

New Mexico State University

Universidade de Aveiro

Universidade de Coimbra

University of the Pacific

Carl von Ossietzky Universität Oldenburg

engineering.com

Engenharia Física em Portugal

Artigo na revista "Physics Education"

Ferramentas pessoais